Pesquisar este blog

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Notas sobre os motivos determinantes do voto em Bolsonaro

1) Vamos supor que Bolsonaro recebesse votos suficientes para ser presidente do Brasil.

2) O primeiro motivo determinante seria o fato de que ele é honesto, dado que jamais foi acusado de corrupção durante seu mandato (e isso é verdadeiro, em relação à realidade).

3) O segundo motivo determinante seria o fato de que ele é cristão (o que é falso, visto que ele se deixou ser batizado na águas do Jordão, sendo ele já batizado, o que o desliga da pátria definitiva, a qual se dá no Céu - e isso o caracterizaria como uma pessoa que conserva o que é conveniente e dissociado. Se tomarmos por base aquilo que foi fundado em Ourique, isso depõe contra ele).

4) O terceiro motivo é o fato de que ele é nacionalista (por ser um militar, ele é um positivista. E o positivismo toma o país como se fosse religião em que tudo está no Estado e nada pode estar fora dele ou contra ele, o faz com que isso prepare o caminho para a esquerda. Afinal, o nacionalismo é um socialismo de nação, um dos efeitos do fascismo. Por isso, um motivo determinante fora da realidade, fora da conformidade com o Todo que vem de Deus).

5) O quarto motivo determinante é que ele votou pelo prosseguimento da investigação contra Temer (o que é correto, pois Temer é corrupto. E isso confirma a natureza honesta dele).

6) O quinto motivo determinante é que ele a favor do direito de a população portar armas de fogo e se defender (o que é correto)

7) O sexto motivo determinante é que pretende acabar com o comunismo (o que é correto, pois é o maior mal que nos assola, no momento)

8) Enfim, 4 motivos determinantes corretos e 2 trade-offs. Esses quatro pesarão mais na atual circunstância - e é por estas razões que ele exercerá seu mandato.

José Octavio Dettmann

Rio de Janeiro, 3 de agosto de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário