terça-feira, 1 de agosto de 2017

Flexibilidade fundada na verdade não quer dizer flexibilidade fundada no fato de se conservar o que é conveniente e dissociado da verdade

1) Com o passar do tempo vai ocorrendo a readequação das formas, de modo que se diga o mesmo conteúdo verdadeiro, uno, com o passar das épocas.

2.1) Essa flexibilidade se deve ao princípio da instrumentalidade das formas.

2.2) Toda forma boa foi criada com propósito salvífico, pois foi criada de modo a atender princípios de justiça.

2.3) Se as formas atendem ao conteúdo, aos ditames da verdade, então elas atenderão ao fim a que se destinam. E por fazerem isso, jamais servirão liberdade com fins vazios.

3) Os que servem liberdade para o nada estão esvaziando o significado da palavra flexibilidade. Num mundo de modernidade líqüida, em que a verdade é relativizada, a flexibilidade atende aos anseios do amor de si até o desprezo de Deus, posto que essa flexibilidade mascara uma conduta deliberada de se conservar o que é conveniente e dissociado da verdade. E diante disso, o rigor da lei, do dogma deve ser aplicado.

José Octavio Dettmann

Rio de Janeiro, 1º de agosto de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário